Mulher: livre para ser o que quiser

Idosas contam o segredo da longevidade

Comemorar o Dia da Mulher vai além de mandar flores. O objetivo é conservar, validar e promover os direitos e conquistas alcançadas pelas mulheres.

A ideia de criar o Dia Internacional da Mulher surgiu no final do século 19 nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida, trabalho e pelo direito de voto.

De lá pra cá, as mulheres mobilizaram-se em todo mundo na luta por seus direitos civis, políticos e sociais. Foi alcançado o direito ao voto, divórcio, educação, trabalho, liberdade reprodutiva, entre outros. Apesar dessas conquistas, ainda há muito para ser alcançado. Uma dessas coisas é o respeito por suas escolhas.

Uma mulher solteira, sobretudo, a partir da meia idade, passa por muitos julgamentos. Por algum motivo, optar em ficar sozinha, muitas vezes ainda é uma situação que chama a atenção.
Mas essa percepção está mudando, existem mulheres que desde as décadas passadas, optaram por sair do convencional e viver uma vida livre das “obrigações conjugais”. 

No Lar dos Velhinhos de Campinas, moram duas idosas que optaram por não se casar, ter filhos e nem constituir família! Elas garantem que o segredo da longevidade está na liberdade de escolha.

Ruth Cunha
Ruth Teixeira da Cunha, nascida em 24/02/1924 em Jaborandi-SP mudou-se para Campinas em 1944 junto com sua família.
Filha de comerciantes teve uma criação muito rígida. Por medo de arrumar um marido ciumento e severo como seu pai, optou por não constituir família e não se arrepende, diz que esse é o seu segredo para a longevidade.

Zaira Murta
Zaira Murta nasceu em 05/06/1934 em Campinas. Quando jovem trabalhou na área hospitalar, no comércio e se aposentou como telefonista.
Teve vários relacionamentos, foi noiva, mas nunca se casou. Sua experiência de união estável durou 9 anos, mas devido ao ciúme e a opressão decidiu dar um ponto final à situação.
Zaira relata que sempre teve uma família muito unida e decidiu ficar com eles, sempre saindo e aproveitando a vida. Não se arrepende da decisão que tomou.

Lar dos Velhinhos de Campinas
Promover o envelhecimento saudável e exercer o cumprimento dos direitos na integridade social do Idoso. É esse o Trabalho que o LVC há 113 anos vem desenvolvendo e divulgando.
Endereço: Rua Irmã Maria Santa Paula Terrier, 300, Vila Proost de Souza, Campinas.  CEP: 13033-755. Telefone: (19) 3743-4300 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.