A rodoviária dos apaixonados

terça-feira, julho 18, 2017

Passo todos os domingos pela rodoviária.
De uma cidade para a outra, vejo pessoas correndo, saindo rapidamente de um ônibus e entrando em outro, embarcando a trabalho, algumas estão indo de uma cidade para a outra e logo estarão de volta, outras já levam várias bagagens e dão a entender que vão demorar alguns dias a mais para voltar de onde está indo. 
Entre chegadas e partidas, a rodoviária acaba sendo o lugar de mais alegria e de tristeza para os apaixonados, é ali que chegam seus amados e é ali que também eles partem.
A tristeza da partida e a recompensa do reencontro. 
A sensação de se despedir, da distância entrando no meio do sentimento e deixando uma dor que se arrastará pelo resto da semana, mas que diminui quando chega a sexta-feira e desaparece aos sábados, mas que volta com força total no final de um domingo, após muitas risadas, abraços, séries, músicas e alegria. 
A semana vai ser corrida, trabalho, faculdade, provavelmente não teremos tanto tempo para conversar. Mas daremos um jeito, talvez iremos perder algumas horas de sono, como sempre fazemos, mas você vai me contar como foi o seu dia, eu te contarei como foi o meu e iremos começar a rir lembrando de algo que falamos juntos nas poucas horas que ficamos juntos, mas que criamos lembranças incríveis juntos, como sempre.
Ao dormir, vou desejar estar do seu lado e, ao acordar, farei o mesmo pedido. 
Faremos isso todos os dias, até chegar a hora de estarmos juntos novamente.

Um dia isso acaba, um dia não terei mais que soltar sua mão para ir embora e nem te deixarei ir. Nem terei que ficar te olhando até que esteja pequeno e que suma pela estrada afora, após a primeira curva.

Volta logo, meu bem. Me manda mensagem quando chegar.
Até a semana que vem. 

Um comentário:

  1. Amay! Conheço de cor a tristeza e a recompensa ❤

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.