Carta para o meu amor

terça-feira, outubro 25, 2016


Olá, meu amor.

Espero que você saiba o quanto gosto de você, do seu sorriso exagerado, dos seus olhos pequenos, da forma que sua mão toca a minha e da maneira que você enrosca seus pés nos meus.
Aquele sorrisinho bobo que surge nos seus lábios quando vê sua série preferida ou quando encontramos algum cachorro na rua.
Espero que saiba que tua mão toca minha alma quando enrosca os dedos na desordem do meu cabelo, que isso me da paz por toda uma vida, essa que eu quero viver pra sempre do seu lado.
Aquelas manhãs que acordo falando sem parar, enquanto você me encara e não fala nada, não queria te contar, mas sinto que você me lê de dentro pra fora e de fora pra dentro, de todas as formas, como ninguém nunca fez. 
Ah, meu bem, desde o dia que você chegou e disse que ia ficar, nada mais foi como antes. Tudo criou cor, tu deu corpo e personalidade pra poesia, é quase uma música que me faz sorrir com a alma. 
Tive calma, paciência, aprendi, tudo isso pra estar pronta quando tu chegasse, mas quando chegou, a insegurança foi tanta que quase te perdi.
Quase.
Porque tu não desistiu, viu em mim coisas que nem eu vi, me ensinou coisas da vida, da rua, do mundo. Perdoou minha bagunça, minha falta de memória e até meu gosto estranho para comidas, música, filmes e livros. 
Eu tinha minhas músicas, tu tinha as tuas, agora temos as nossas. 
É que, como diria aquela música, tu é trevo de quatro folhas
Somos nós do agora, pra sempre.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.