Resenha: Fiquei Com Seu Número

quarta-feira, março 09, 2016


 
A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela noite, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

Autora: Sophie Kinsela
Ano: 2012 / Páginas: 464
Idioma: português 
Editora: Record



Resenha: Poppy é uma fisioterapeuta, é afetuosa e esta sempre disposta a ajudar ao próximo, o tipo de pessoa que sempre diz sim e sempre acata a opinião delas, mas no fundo tem medo de encara-las e dizer o pensa, fazendo de tudo para evitar conflitos. Também tem mania de tirar conclusões precipitadas, julgando as pessoas com base no que vê, o que chega a ser irritante em vários momentos, principalmente se levar em conta suas atitudes infantis. Apesar disso ela consegue ser cativante, pois é muito fácil rir das maluquices dela.
Por outro lado temos Sam, um empresário durão e frio, que sabe o que quer e vai atrás, sem se importar com o que vão pensar dele, tanto que acaba sendo antipático, o que não é nada encantador. Demorei um pouco para gostar do personagem, no começo achei-o bem chato e sem graça, mas conforme fui avançando, pude perceber que também havia certo receio de ser afável e as pessoas se aproveitarem disso.
Como personagem secundário, Magnus aparenta ser uma pessoa perfeita, tanto que Poppy não acha boa o suficiente para ele, mas por trás dessa perfeição, esta um homem indeciso, com medo de tomar decisões e medo de se prender a uma única mulher.
A relação entre Poppy e Sam começa através da troca de mensagens. O celular que era da assistente de Sam tem todos os seus contatos, emails e mensagens, o que é deve ser bem assustador. Poppy quase implora para ficar com o celular até poder comprar outro e Sam acaba aceitando, a única condição é que Poppy deve encaminhar para Sam, todos os emails e mensagens que chegarem naquele aparelho. Ela não deveria ler as mensagens, mas não consegue se conter e acaba envolvendo Sam e si mesma em várias confusões.
Conforme as reviravoltas vão acontecendo, os personagens vão se encontrando e aceitando o que realmente são. Vemos o quanto as aparências enganam e que não podemos de maneira alguma julgar os outros por isso. É aquela velha história onde a grama do vizinho pode parecer mais verde, mas não é porque a grama é mais verde, que o solo é mais "fértil". 
A escrita é leve, divertida e de fácil entendimento. É aquele tipo de livro que te deixa de bom humor do início ao fim, mesmo com quase 500 páginas,  leitura flui rapidamente e quando acaba deixa aquela sensação de quero mais.
Se você já leu, deixe seu comentário e se ainda não leu... Ta esperando o que?


PS: Cuidado com os celulares hahaha



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.