Resenha: Os 13 Porquês?

sábado, novembro 14, 2015

capa_jay_asher1
Autora: Jay Asher
Ano: 2009
Páginas: 256
Editora: Ática


O livro nos mostra a trajetória de Hannah Baker, uma adolescente que gravou fitas cassete contando os motivos que a levaram a cometer suicídio. Como o nome do livro diz, são 13 razões, ou seja, 13 pessoas.
Acompanhamos Clay, colega de classe de Hannah, que tinha uma paixão secreta por ela. Vemos toda a reação dele, ouvimos ele falando em voz alta com as fitas, se questionando e lamentando. O que tornou a situação mais dolorosa.
Hannah elabora um esquema, onde se a pessoa não passar as fitas para o próximo da lista, todas elas serão divulgadas, o que causaria revolta e desconforto. Ela 
até constrói um mapa, indicando o local de alguns acontecimentos e podemos acompanhar Clay visitando cada lugar enquanto carrega os fones no ouvido e ouve a voz de Hannah.

É um livro fácil de acompanhar, com dois narradores simultâneos que são Hannah e o Clay. Hannah é um tanto quanto irônica em suas falas, o que trás desconforto para o leitor. É uma história forte e reflexiva, apesar de os personagens serem jovens, o tema é delicado e apesar da linguagem simples, é um tanto quanto áspero.
Apesar do tema, não é um livro pesado, contudo não é bom ler se você esta passando por algum problema. Não to dizendo que ele influencia, pelo contrário, nos faz pensar certas atitudes que parecem insignificantes para uns, outros veem como o fundo do poço. As vezes você é grosso com alguém e nem percebe que a pessoa não esta muito bem, assim como você, talvez ela não esteja num dia bom, talvez um sorriso fosse tudo o que ela precisava, mas como ela foi tratada com grosseria, ela pode imaginar que esta atrapalhando, que ninguém a quer por perto. Esse tipo de pensamento acaba virando uma bola de neve. É ai que a pessoa se perde.



Para alguns leitores, os motivos de Hannah são superficiais, mas talvez seja esse o ponto. Nem todas as pessoas reagem da mesma maneira. Existem pessoas que se acham fracas para suportar certos fardos, também tem pessoas solitárias que guardam tudo dentro de si mesma, chega uma hora que acaba explodindo. Por isso é preciso respeitar, se você não esta bem, não desconte nos outros, eles podem estar piores. O livro mostra que, atitudes aparentemente insignificantes ou a falta delas, podem influenciar a vida do próximo, seja de forma boa ou ruim.





Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.